Essência do Café

Os 5 sentidos

Descafeinados x Sem Cafeína

Não são a mesma coisa

Cafés descafeinados e sem cafeína não são a mesma coisa. É isso mesmo: produtos descafeinados podem conter cafeína. Um estudo publicado analisou tipos diferentes de cafés descafeinados e concluiu que apresentavam cafeína residual variava entre 8,6 mg e 13,9 mg, sendo que uma xícara de café tradicional apresenta entre 95 mg e 200 mg da substância.

A cafeína faz efeito em poucos minutos

A cafeína tem um efeito quase imediato no organismo. A substância alcança seu pico no sangue entre 30 e 60 minutos após a ingestão, existe ainda um estudo que aponta que o estado de alerta pode surgir em apenas 10 minutos.

Cafés escuros têm menos cafeína do que os claros

Por mais que os cafés de torra escura sejam fortes, encorpados e mais saborosos, isso não significa que eles sejam mais ricos em cafeína do que os cafés de torra clara. Isso acontece porque o processo de torrefação queima parte da cafeína, fazendo com que os cafés escuros sejam a melhor opção para aqueles que desejam apreciar a bebida sem sentir os efeitos da cafeína com tanta intensidade.

A cafeína pode ser encontrada em mais de 60 plantas

Muito além dos grãos de café, a cafeína está presente em uma série de alimentos. Chás, nozes e cacau são alguns deles. O estimulante também pode ser naturalmente encontrado em folhas, sementes e frutas de diferentes origens. Se necessário, a cafeína também pode ser sinteticamente produzida para ser adicionada a produtos industrializados.

A cafeína está presente em diversos medicamentos

Um levantamento realizado revela que misturar um analgésico com cafeína faz com que o medicamento seja 40 vezes mais eficaz, além de fazer com que o organismo absorva a medicação mais rapidamente.

Os 5 Sentidos

Tudo que o café pode oferecer

O café inspira diversas sensações. É uma das poucas bebidas que consegue juntar o prazer sensorial ao intelectual e nos faz entrar em um mundo de memórias e sentimentos. Não é à toa que muitos descrevem o café como uma bebida que brinca muito com nossos 5 sentidos.

Olfato

Em algumas etapas podemos sentir a fragrância do café, sendo a principal delas durante a torra. Esse momento libera um aroma característico e que faz a visita a algumas cafeterias ser uma verdadeira experiência. A segunda etapa é durante a moagem do café, expondo o café à oxigenação, o que libera a essência e perfume característico da bebida. Por este motivo, recomenda-se consumir o produto em até sete dias após a moagem. Para o aroma do café ser sentido da melhor maneira possível na terceira etapa, a extração, é necessário que ele esteja a 80ºC. Algumas pesquisas também afirmam que o aroma tem um efeito poderoso sobre as regiões do cérebro que regulam sensações de prazer, atenção e motivação.

Paladar

A temperatura ideal para degustação é de aproximadamente 65ºC. É necessário que não se acrescente açúcar para não haver alteração no sabor, já que o café espresso perfeito tem um equilíbrio entre doce, amargo e ácido. Um barista, por exemplo, pode desenvolver um paladar por meio da experimentação e da diversificação dos cafés, tendo que provar, muitas vezes, cafés de menor qualidade para expandir o seu conhecimento.

Tato

Adicionado ao aroma, o “corpo” distingue o café espresso de qualquer outra preparação, oferecendo uma sensação agradável de cremosidade e suavidade aveludada. Cada café possui uma cremosidade característica que se mistura com aromas e a visão da bebida.

Audição

Normalmente comparam o café espresso com uma peça musical, composta por notas aromáticas. Ao concentrar-se na sensação de harmonia proporcionada pelo café, é possível escutar, sendo que cada pessoa o identifica um tom diferente.

Visão

O reconhecimento de um café espresso perfeito é imediato. A xícara emoldura o creme, fazendo perceber-se uma camada em tons de avelã, com finas tiras avermelhadas. Caso o creme esteja escuro com pedaços brancos há algo errado, ou o tempo de extração foi longo demais, o café foi moído muito fino, a temperatura ou a pressão estavam altas. Em contraposição, o café espresso perfeito apresenta um creme claro e consistente. Também podemos ver a mistura do café com o leite, linha brancas entrecortadas com o negro, diversos tons, a arte cuidadosamente desenhada, como a assinatura dos melhores baristas, o “late art”.